A WhizHealth segundo uma startup: o case da Pega Plantão

Se há uma startup que conhece a whizHealth desde o começo, é a Pega Plantão. Criada por Fabio Paradiso e Johni Ecco, a história da empresa de gestão de escalas corporativas tem muitos pontos em comum com a história da própria whizHealth.

Fabio conheceu a Bionexo em 2015, ano de criação da whizHealth, e conta que logo se interessou pela proposta, especialmente pela qualidade e diversificação de conhecimento dos profissionais reunidos, que de alguma forma compartilhavam uma mentalidade de inovação, para melhorar processos e sair do status quo da saúde de “papel e caneta”.

 

Após este primeiro contato, o interesse se manteve e a Pega Plantão foi uma das selecionadas para participar da primeira turma de aceleração em 2016; para tanto, já havia alcançado marcos importantes. O primeiro deles foi em 2013, ao pivotar o público-alvo do serviço, que até então era B2C – voltado aos médicos. Passando a focar em B2B – hospitais e instituições de saúde – a Pega Plantão poderia crescer mais e melhor, oferecendo soluções mais completas e integradas em gestão de escalas e pessoal.

 

Um segundo marco foi a aceleração pela Papaya Ventures, também em meados de 2013, quando puderam estruturar melhor o novo modelo de negócios B2B. O processo resultou no primeiro cliente corporativo da Pega Plantão alguns meses depois. Entre 2015 e 2016 conseguiram outros clientes, mas persistia um objetivo maior, de ganhar escala e reconhecimento no mercado. E foi aí que aconteceu “a coisa certa na hora certa”, segundo Fabio: o programa de aceleração da whizHealth.

 

Integrante da primeira turma de aceleração em 2016, a Pega Plantão participou da feira Hospitalar, uma referência no setor, por meio do espaço 5YFN, promovido pela whizHealth e Bionexo para apresentar soluções aceleradas ao grande público do evento. De fato, a startup havia alcançado um estágio de desenvolvimento propício para explorar um dos grandes diferenciais do programa, que é o acesso ao mercado e a gestores de instituições de saúde.

 

Pronta para este ponto da virada, a Pega Plantão conquistou dois grandes clientes por meio da whizHealth em 2016: O HCor em São Paulo e Hospital Santa Rosa em Cuiabá. A partir daí, Fabio conta que a credibilidade e o reconhecimento da marca cresceram consideravelmente no mercado hospitalar, tal qual um selo de “empresa validada” que facilitou muito o relacionamento com clientes potenciais de todo o país.

 

De lá para cá, a Pega Plantão vem aperfeiçoando os serviços e ganhando novos mercados, tendo dobrado seu faturamento e o número de clientes no último ano. Este crescimento ficou evidente para quem visitou a Pega Plantão no seu estande próprio na feira Hospitalar em 2017, apenas um ano após a participação como startup no espaço 5YFN. E, se depender da equipe da Pega Plantão e da whizHealth, mais sucesso está por vir!